Furtos ocorreram enquanto o casal de empresários estava afastado por causa de problemas de saúde. Donos chegaram a anunciar a venda do estabelecimento. Donos de restaurante em Palmas descobrem que estavam sendo furtados por funcionário
Donos de um restaurante em Palmas dizem que foram furtados por um funcionário. Segundo o casal, o homem tinha acesso ao sistema de pagamento e pedia para que os clientes fizessem pix para uma conta pessoal. Enquanto os patrões estavam afastados por questões médicas, o homem teria feito desvios que somam cerca de R$ 15 mil. (Veja o vídeo)
Tudo aconteceu durante quatro meses, período em que os proprietários precisaram se afastar da empresa.
Para tentar disfarçar os furtos o funcionário dizia que a movimentação no restaurante estava mais baixa e por isso o fluxo de caixa era menor. Pensando que as vendas estavam muito abaixo do normal, os empresários chegaram a anunciar a venda do estabelecimento.
“Ele fazia a entrada no sistema, lançava e cancelava o pedido porque ele tinha a senha administrador, que é a única que faz cancelamento. Quando era pagamento em pix ele passava o pix pessoal dele para os nossos clientes e como não dava entrada no sistema eu não conseguia verificar realmente o total de vendas no final do dia”, disse a empresária Bruna Rosseto.
Os desvios só foram descobertos durante conversas com clientes. Um boletim de ocorrência foi feito em uma delegacia e, segundo o casal, o suspeito confessou os desvios alegando problemas financeiros. O valor não foi devolvido.
Donos de restaurante em Palmas dizem que funcionário desviou cerca de R$ 15 mil
Reprodução/TV Anhanguera
O advogado Henrique Araújo explicou que a situação configura crime. “A conduta de funcionário que, de alguma forma, desvia recursos da empresa é tipificada como crime de furto e pode ter implicações penais, cíveis e trabalhistas. A pena pode ser aumentada se a função do agente era de confiança”, explicou.
O proprietário e chefe de cozinha Thiago Sintani, disse que agora tenta se recuperar financeiramente. Ele lamenta quase ter perdido a empresa por conta dos furtos.
“Todo mundo sabe que manter um restaurante há 11 anos não é fácil, mas se ele está [aberto] é porque dá certo. E eu perder um sonho do dia para a noite e pensar que a minha família poderia passar necessidade por causa disso. Dá para imaginar o transtorno que ele causou”, disse Thiago.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins


Compartilhar:

Deixe seus Comentario