Caso ocorreu em fevereiro de 2020. Os três criminosos, todos brancos, perseguiram e executraram o jovem Ahmaud Arbery nas ruas de uma pequena cidade do estado da Geórgia. Mulher leva poster com foto de Ahmaud Arbery ao julgamento dos acusados, nesta quarta (24), pelo assassinato ocorrido em 2020
Marco Bello/Reuters
Um júri do estado americano da Geórgia declarou culpados nesta quarta-feira (24) os três acusados de assassinar o homem negro Ahmaud Arbery, em um crime ocorrido em fevereiro de 2020 e que foi bastante relembrado durante os protestos contra o racismo que tomaram os Estados Unidos no ano passado.
A sentença com a pena ainda não saiu — nos Estados Unidos, esse procedimento legal pode demorar dias ou semanas. Os três homens, todos brancos, considerados agora culpados pela Justiça americana são:
Greg McMichael
Travis McMichael
William “Roddie” Bryan
Relembre o crime
Os três criminosos entraram armados em uma picape para perseguir Arbery, que tinha 25 anos na época, depois que o jovem foi visto correndo em um bairro da cidade de Brunswick. Bryan, um dos condenados e que é vizinho dos McMichael, chegou a filmar toda a ação. O vídeo veio à tona só dois meses depois.
De acordo com o relatório policial de fevereiro, Gregory McMichael disse aos policiais que acredita que Arbery era suspeito de uma série de roubos na região. Mas o jovem apenas se exercitava na rua.
McMichael afirmou que usou sua Magnum 357, enquanto seu filho portava uma espingarda. Quando finalmente alcançaram o jovem, Travis McMichael saiu da caminhonete com a espingarda e Arbery começou a “atacá-lo violentamente”, disse o pai, segundo o relatório da polícia. O homem contou que viu seu filho disparar e que Arbery caiu no chão.

Fonte: G1 Mundo


Compartilhar:

Deixe seus Comentario